Comentários desativados em LANÇAMENTO DO CD VIOLA CAIPIRA DUAS GERAÇÕES (ÍNDIO CACHOEIRA E RICARDO VIGNINI)

Índio Cachoeira era motorista de ônibus em Guarulhos, recém saído da dupla Cacique e Pajé, quando conheceu Ricardo Vignini.

Logo de início foi um encontro musical certeiro, de sintonia.

Vignini produziu 3 CDs e um DVD de Índio Cachoeira, considerado um dos maiores violeiros do Brasil, e juntos realizaram dezenas de apresentações pelo país. A vontade de gravar um trabalho em parceria surgiu em 2012 quando se apresentaram na França e o público cobrou um CD da dupla. Logo essa idéia já se tornou viável, com o apoio do Prêmio da Música Brasileira da Funarte.

O cd  “Viola Caipira duas gerações” vem com 12 faixas instrumentais;  3 convidados: Marcelo Berzotti (Jesus) no baixo ,  André Rass na percussão (ambos do grupo Matuto Moderno) e Sergio Turcão também no baixo. Traz composições próprias e algumas regravações, com forte influência latina, já que Cachoeira aprendeu e incorporou o estilo quando conviveu com músicos boliviano. Entre as regravações estão “La Paloma” (Sebastian Iradier/Saladerri) e “Moliendo Cafê” (Hugo Blanci/José Manzo Perroni), canção venezuelana, um grande sucesso no Brasil na década de 60 com o nome de “Moendo Café” na interpretação de Poly e seu conjunto. Entre as próprias, a faixa “Viola de Chumbo”  beira o rock psicodélico, em uma homenagem a banda Led Zeppelin.

O trabalho está sendo lançado em janeiro de 2014,  pelo selo Folguedo, com distribuição da Tratore.

 

José Pereira de Souza (Índio Cachoeira)

Nascido em 1952, em Junqueirópolis (SP), divisa com Mato Grosso do Sul. Ex-motorista de ônibus do município de Guarulhos. É um virtuose na viola caipira sendo admirado por nomes como Ivan Vilela, Rui Torneze, Paulo Freire, Almir Sater, o guitarrista americano Woody Mann, etc. Aos oito anos de idade teve contato com a viola ouvindo um velho violeiro da região.

Aos 17 anos começou sua vida profissional tocando nas rádios da região já com o nome de Cachoeira. Formou sua primeira dupla com Tião do Gado (hoje Carreiro, da dupla Carreiro e Carreirinho). Em 1995 tornou- se o Pajé, da dupla Cacique e Pajé, onde atuou por cinco anos e gravou CD’s. Trabalhou muito em estúdios gravando com Rodrigo Mattos , Ronaldo Viola e inúmeras duplas que, de tantas seções, ele nem se recorda de todos os discos que gravou. Além disso, seguindo a tradição dos velhos violeiros, fabrica a sua própria viola e outros instrumentos como o que ele chama de Canaã, uma pequena viola de 15 cordas, além de harpas, violões e cavaquinhos.

Índio Cachoeira é o maior violeiro do Brasil, se falando em cultura tradicional caipira, tem participado de diversos eventos como apresentações no Centro Cultural do Banco do Brasil de São Paulo e Brasília, SESCs, Auditório Ibirapuera em São Paulo. E consegui apoio do Funcultura da cidade de Guarulhos para realizar o CD “ Solos de Viola Caipira” em 2007 e em 2008 pelo programa Petrobras Musical realizou em 2008 o CD  Violeiro Bugre – Índio Cachoeira – Petrobras / Folguedo / Tratore -2008. 
DVD Índio Cachoeira “Um Violeiro Nato” – ProAC 2010 – Folguedo/ Tratore

 

Ricardo Vignini

Nascido na capital de São Paulo, é um dos violeiros mais atuantes do Brasil, produtor e pesquisador de cultura popular do sudeste. Gravou cinco CD ́s ao lado da banda Matuto Moderno e participou dos principais eventos sobre a viola no Brasil. Integra o duo Moda de Rock com o violeiro Zé Helder, que teve grande repercussão nacional e estrangeira, em versões de músicas de Jimmi Hendrix, Metallica e Led Zeppelin É endorse da corda de viola americana D’addario no Brasil. Foi um dos palestrantes no “Primeiro Seminário Nacional de Viola Caipira – 2008, realizado em Belo Horizonte/MG”. Dividiu o palco com artistas americanos Bob Brozman – turnê brasileira em 2003 e Woody Mann em 2006 e 2008. Acompanhou as cantoras Kátya Teixeira e Maria Dapaz, faz duo com o gaitista Sergio Duarte. Leciona viola caipira e guitarra há 18 anos e produz CD ́s de vários artistas há 10 anos. Se apresentou nos EUA e Europa e America Latina. Entre gravações e apresentações também trabalhou com: Almir Sater, Pena Branca, Passoca, Paulo Freire, Pepeu Gomes, Kiko Loureiro, André Abujamra, Ivan Vilela, Os Favoritos da Catira, Pereira da Viola, Carreiro, Flávio Guimarães, João Ormond, Levi Ramiro, Amauri Falabella, Matuto Moderno, Paulo Simões, proprietário do selo Folguedo dedicado exclusivamente a música de viola.

Ficha Técnica

 

Ricardo Vignini – viola caipira

Índio Cachoeira – viola caipira

Marcelo Berzotti – baixo

André Rass – percussão

 

Comments are closed.